BLOG

Confira notícias e novidades da FAZAN

Somos referência na produção e comercialização de materiais de identificação e propaganda em Alumínio, Aço Inox, Adesivos Vinil e Refletivo, Policarbonato Cristal e Texturizado, Poliéster e PVC.

Publicado em 05/04/2019

EXPLORANDO MATERIAIS ] [ ALUMÍNIO ]

Explorando Materiais: Alumínio

Percebo muitas vezes que alguns de nossos clientes ficam com dúvidas sobre qual o material correto a ser utilizado na sua aplicação, e parte dessa dificuldade vem do fato de não conhecerem bem o material ou suas características.


Pensando nisso, vou lançar em nosso blog uma série chamada “Explorando Materiais”. Irei explicar de forma simples as características dos produtos de modo que todas pessoas possam entender.


Nessa primeira postagem, o material que irei descrever é o alumínio.


O Alumínio que utilizamos na Fazan é uma liga pura, Liga 1100 H14. Isso pode não dizer muito para quem não é familiarizado com o mercado do alumínio, mas resumidamente, isso quer dizer que sua composição é de no mínimo 99% de alumínio, e o restante é composto por outros elementos como silício, ferro, cobre, manganês e zinco.


Além de ser um material puro, nosso alumínio devido às propriedades da liga, possui uma alta resistência à corrosão, uma boa performance para a solda e acima de tudo, é apropriado e indicada para a anodização. Logo mais explicarei o que é isso.


 

Quanto ao processo:


- Repuxado: A peça possui um relevo nas letras ou na sua logo, tal como você desejar. A melhor maneira de exemplificar esse processo são as placas dos automóveis: O que deixa as letras altas é o processo de repuxo (estamparia). Esse processo pode ser percebido até mesmo olhando pelo verso da peça.


- Liso: A peça, como o nome diz, fica com a superfície lisa, rente ao material, como por exemplo, uma impressão comum em folha sulfite.


- Gravado: É feito uma impressão com tinta especial, que servirá como isolamento de área, logo após, a placa é submergida em produtos químicos para corrosão. Após ter corroído o alumínio, é feito a pintura das áreas que ficarão com tinta. A peça gravada possui alto ou baixo relevo, normalmente você pode notar isso passando a unha sobre suas informações, se a sua unha “enroscar” nelas, a peça é gravada. Esse relevo é imperceptível quando olhado pelo verso da peça.


 

Quanto à impressão:


- Impressão Serigráfica: A peça é impressa com tinta epóxi através do processo de Silkscreen, bem semelhante à forma que empresas de estamparia em camisetas trabalham. Essa impressão é indicada quando sua peça possui até 3 cores e não possui degradê ou efeitos na tonalidade. Após a impressão é aplicado um verniz para a proteção.


- Impressão Digital: Nesta modalidade a quantidade de cores é ilimitada, não é cobrado sobre a quantidade de cores, mas sim sobre o tratamento que o material precisa para aceitar esse tipo de impressão. A partir de 4 cores, esse processo passa a ser mais barato que a serigrafia. Aqui é possível imprimir efeitos degradê, fotos, imagens entre outros. Nesta modalidade é aplicado verniz P.u (o mesmo que as montadoras de carro utilizam).


 

 Quanto ao tratamento:


- Anodizado: Esse é um tratamento em que o alumínio é submetido à um processo de “abertura dos poros” grosso modo. Após a impressão, seja ela qual for a peça é levada a estufas que farão com que, após o resfriamento, os poros se fechem, dando maior adesão à tinta e assegurando vida útil da peça. Esse é um processo custoso, que dificilmente os pequenos fabricantes de etiquetas utilizam, justamente pelo valor, estrutura e licenças ambientais necessárias para realizá-lo. Neste procedimento, o aspecto metalizado do alumínio é mantido.


- Acetinado: Esse tratamento é feito após a anodização do alumínio, a fim de “fortificar” ainda mais a aceitação da tinta sobre o mesmo. Esse procedimento é indicado quando o corte for realizado sobre a tinta, aumentando o atrito da mesma com intempéries e processos do dia a dia. Quando este banho de reforço é realizado no alumínio, sua característica inicial prata se transforma em um aspecto esbranquiçado e mais fosco, o que não é um problema quanto ao acabamento da peça.


- Dourado: É um tratamento isolado dos demais, é feito um banho de anodização dourada. É o mesmo banho anodizado, porém agregando à característica “ouro” na peça.


 

 Quanto à espessura:


Hoje trabalhamos com um leque de espessuras muito grande, que vão desde alumínios finos como uma lata de refrigerante, até espessuras que o tornam rígidos e difíceis de amassar. As espessuras são:


- 0,13mm.


- 0,3mm.


- 0,4mm.


- 0,5mm.


- 0,7mm.


- 0,8mm.


- 1,0mm.


- 1,5mm.


- 2,0mm.


- 3,0mm.


Lembrando que algumas espessuras possuem limitações de processos e de impressão.


 

 Quanto ao acabamento:


O corte do material pode ser com cantos retos (vivos), arredondados (neste caso é necessário consultarmos os Raios disponíveis, os mais utilizados são de 3 e 5mm.) ou personalizados (neste caso é necessário a confecção de uma matriz).


 

Quanto à fixação:


A fixação das etiquetas / peças em alumínio pode ser realizada de 2 formas como padrão:


- Fazendo furos nas peças em locais estabelecidos pelo cliente para fixação por rebites, parafuso ou pregos. As medidas usuais são de Ø 3,3mm e Ø 5,1mm.


- Aplicando adesivos dupla face no verso. Utilizamos adesivos 3M como padrão visto que são referência no mercado. Os mais usados são o MP468 e YR-9625. Outra opção que indicamos é a fita 603, da Cremer.


 

Assim, finalizo a postagem de hoje. Espero ter contribuído para seu entendimento quanto ao alumínio, e qualquer dúvida, deixe aqui nos comentários que responderemos o mais breve possível.


 

DOWNLOADS DE FICHA 


CATÁLOGO


 

Fonte: Fazan Etiquetas e Brindes ®
Autor: Geovane Posenatto Passoni.
Especialista em Marketing e Vendas.

Fonte:  GEOVANE / FAZAN



comments powered by Disqus